DestaquePrazeres

Lembra-se do Cubo Mágico? Há um torneio em Oliveira de Azeméis!

0

Oliveira de Azeméis vai receber de 30 de agosto a 01 de setembro um torneio internacional de Cubo Mágico e, após uma edição em 2023 com cerca de 100 participantes, a organização quer acolher este ano 200 concorrentes.

“Queremos duplicar o número de competidores e já contamos com a inscrição de 135, oriundos de 16 nacionalidades”, revelou Pedro Azevedo à agência Lusa, enquanto promotor do Portugal Championship 2024 de Cubo Mágico e um dos fundadores da recém-criada Associação Portuguesa de Speedcubing.

O evento vai decorrer no Pavilhão Municipal António Costeira e está registado na World Cube Association, que, regulando a modalidade a nível internacional, define as regras das várias provas previstas na competição portuguesa: umas para avaliar quem é mais rápido a regularizar as cores dos cubos – sejam os de quatro teclas por lado (2×2), os de nove teclas por face (a versão clássica 3×3, mais conhecida do público), os de 16 teclas (4×4) ou os ‘skewb’ (com teclas oblíquas) – e outras para verificar quem o faz melhor com os olhos vendados ou com menos movimentos.

Para Pedro Azevedo, que tem como recorde oficial a resolução de um cubo clássico em 6,97 segundos, o evento em causa tem a vantagem de permitir o convívio entre praticantes de vários contextos sociais e culturais, “independentemente da sua idade e da velocidade a que resolvem este tipo de puzzle”.

O fundador da prova garante que o torneio de Oliveira de Azeméis, no distrito de Aveiro, “será a maior competição de cubo mágico alguma vez organizada em Portugal” e vai reunir alguns dos melhores praticantes do ‘ranking’ oficial nacional – inclusive alguns dos 11 ‘cubers’ que, de 25 a 28 de julho, vão participar em Pamplona no Campeonato Europeu de Speedcubing.

“No campeonato de Oliveira de Azeméis também está inscrito o quarto melhor classificado do mundo em cubo 2×2, com uma média de 1,09 segundos”, realçou Pedro Azevedo.

No ano em que se assinalam cinco décadas sobre a invenção do Cubo Mágico, também designado “Cubo de Rubik” em homenagem ao seu criador, o arquiteto húngaro Ernö Rubik, o objetivo desse jovem de 22 anos é aumentar o interesse do grande público por um desafio físico e intelectual que está ao alcance de qualquer praticante empenhado.

“Para se ser rápido, só é preciso dedicação e prática”, disse Pedro Azevedo, assegurando que “resolver um cubo mágico não é algo que exija talento especial – com empenho, qualquer pessoa dedicada consegue fazê-lo em menos de 20 segundos”.

Notícias Do Centro

Pinhal Interior tem 45 milhões de euros para enfrentar desafio demográfico

Notícia anterior

 Homem de 30 anos detido em Coimbra

Próxima notícia

Também pode gostar

Comentários

Comentários estão fechados

Mais em Destaque