DestaqueViseu

Greenvolt prevê investir entre 40 e 50 milhões para substituir central de biomassa de Mortágua

0

A Greenvolt prevê investir 40 a 50 milhões de euros, entre 2024 e 2025, para substituir a central de biomassa de Mortágua, Viseu, que tem 25 anos, disse hoje o presidente executivo, João Manso Neto.

“Provavelmente, vamos substituir a central [de biomassa] de Mortágua”, disse o presidente executivo da Greenvolt, em declarações aos jornalistas à margem da inauguração da central fotovoltaica do polo operacional da Teixeira Duarte no Montijo, distrito de Setúbal.

O responsável adiantou ainda que o projeto consistirá fundamentalmente na construção de uma nova central no mesmo local, num investimento estimado de 40 a 50 milhões de euros, entre este ano e o próximo.

“Só estamos à espera que saia uma portaria que define o procedimento efetivo”, adiantou Manso Neto.

O presidente executivo explicou ainda que estas centrais são projetos que exigem subsidiação, porque o tratamento da biomassa tem uma externalidade que, no caso de Portugal, é a prevenção dos incêndios.

“Há aqui uma externalidade que tem de ser compensada, porque senão não funciona, os custos marginais são muito altos”, apontou.

A Greenvolt anunciou esta semana a compra de uma central de biomassa no Reino Unido, com uma potência instalada para a produção de eletricidade de 28,1 megawatts (MW), num negócio no valor de mais de 230 milhões de euros, que deverá final concluído até outubro deste ano.

A Central de Biomassa Florestal de Mortágua foi inaugurada em 1999, pelo então primeiro-ministro António Guterres, sendo no setor da energia renovável a primeira central a produzir energia elétrica a partir da biomassa florestal.

Notícias Do Centro

Novo lar de idosos no concelho de Tondela pronto no final de 2025

Notícia anterior

Unidade Local de Saúde de Coimbra reforça equipas no verão com 70 novos profissionais

Próxima notícia

Também pode gostar

Comentários

Comentários estão fechados

Mais em Destaque