AveiroDestaque

Escola das Chãs em Águeda passa para instalações da Fundação Comendador Almeida Roque

0

A Câmara de Águeda, no distrito de Aveiro, informou hoje que a Escola Básica das Chãs vai funcionar provisoriamente nas instalações da Fundação Comendador António Soares Almeida Roque e Família, enquanto decorrerem as obras de requalificação do equipamento escolar.

Segundo uma nota camarária, a Fundação decidiu ceder parte do edifício para este fim, ao abrigo de um contrato de comodato.

Esta parte das instalações vai ser, agora, objeto de obras de adaptação da infraestrutura, por parte da autarquia, ajustando as divisões do edifício a salas de aula e de professores, entre outros, para que esteja em funcionamento pleno no próximo ano letivo.

“Esta solução, pela sua proximidade às instalações atuais da EB de Águeda, garante uma transição o mais suave possível de alunos e professores, bem como com o menor constrangimento possível para as famílias, para que o arranque do ano letivo se processe com tranquilidade”, disse a vereadora da Educação da Câmara de Águeda, Marlene Gaio, citada na mesma nota.

A obra de requalificação da Escola das Chãs foi adjudicada por cerca de 484 mil euros e tem um prazo de execução de 240 dias.

Tendo em conta o estado degradado do edifício – que é composto por uma área com dois pisos e outra de rés-do-chão – o município decidiu proceder a uma intervenção que permita melhorar as condições de salubridade e qualidade da infraestrutura, bem como ampliar o refeitório e criar sanitários de apoio aos professores e funcionários. Será ainda ampliada a área coberta do logradouro.

O refeitório, que atualmente ocupa uma área de cerca de 96 metros quadrados, passará, com as obras, para aproximadamente 203 metros quadrados, denotando uma melhoria substancial no espaço de refeições para os alunos e para a preparação e condicionamento dos alimentos.

A obra implica o tratamento, reparação e impermeabilização e pintura das paredes exteriores e interiores, assim como a reparação e isolamento térmico do telhado e cobertura do edifício.

Será ainda feita uma remodelação e reestruturação do logradouro existente, para que fique mais apelativo e regular, para além de mais acessível, fazendo com que a área de acesso entre o edifício e a zona do parque infantil se torne mais contínua. Relevante é o aumento da zona do alpendre, para que o espaço de proteção e zona coberta seja maior, que passa a ter mais 111,54 metros quadrados do que os atualmente existentes.

Notícias do Centro | Lusa

Moradores contra destruição de moinhos e alegada apropriação de espaço público em Albergaria-a-Velha

Notícia anterior

Anadia recebe “Astronomia no Verão”

Próxima notícia

Também pode gostar

Comentários

Comentários estão fechados

Mais em Aveiro